Uma denúncia anônima levou a Polícia Civil a prender três homens, na tarde de ontem, com quase R$ 27 mil em notas falsas de R$ 50 e R$ 100, em Ermelino Matarazzo, na zona leste de São Paulo, segundo a Secretaria de Segurança Pública do Estado. O trio, que trabalha na Lapa, zona oeste, afirmou que adquiria o dinheiro falso com um camelô em Ciudad del Este, no Paraguai, e que com uma nota verdadeira era possível comprar dez notas falsas.

Marcos Araújo do Nascimento, de 22 anos, Valdemir Santos de Oliveira, de 29 anos, e Ivaldo Araújo dos Santos Fraga, de 28 anos, afirmaram também que traziam o dinheiro falso junto com a mercadoria transportada nos ônibus fretados, e que, para diminuir o risco de serem descobertos, distribuíam as cédulas principalmente em eventos com grande aglomeração de pessoas. A polícia agora vai tentar localizar o camelô responsável por vender as notas.

Ainda segundo a secretaria, os três foram submetidos a exame de corpo de delito e vão aguardar presos a decisão da Justiça. As notas foram encaminhadas para a perícia. O caso foi registrado no 62º Distrito Policial (DP).