O PSDB decidiu pedir o afastamento de Renan Calheiros (PMDB-AL)da presidência do Senado e a devolução do processo contra o senador ao Conselho de Ética. O processo está sendo analisado neste momento pela Mesa Diretora da Casa.

A posição do partido foi formalizada em reunião da bancada do Senado, realizada nesta terça-feira (3), e que contou com a presença do líder do PSDB na Câmara, Antonio Carlo Pannunzio. Os dois líderes, Arthur Virgílio, do Senado e Pannunzio farão pronunciamento nas respectivas tribunas ainda hoje para oficializar a decisão.

Para Pannunzio a presença de Renan no cargo influi e constrange os parlamentares e ele pode usar de sua condição de presidente para se beneficiar. "Ele está usando institutos dentro da Casa para se beneficiar e o PSDB não compactua com isso", disse Pannunzio.