São Paulo

– A Universidade de São Paulo lançou ontem uma cartilha para ensinar às , medidas de segurança para se prevenirem no campus. A iniciativa foi conseqüência dos seis estupros que aconteceram na Cidade Universitária ou nas proximidades nos últimos três meses. O último caso foi de uma estudante do curso de Letras, que foi violentada na quarta-feira da semana passada, dia 27 de novembro, em torno das 12h30.

Ela foi abordada por um homem armado no estacionamento de sua faculdade e obrigada a dirigir até outro estacionamento, onde o homem a estuprou. As outras vítimas foram abordadas à noite, por volta das 20h, dentro do campus ou no acesso à ponte Cidade Universitária, um dos caminhos usados pelos estudantes para chegar à USP. O acusado de um dos primeiros casos já foi reconhecido pela vítima e está preso no 14.º DP desde o dia 19 de outubro.