Porto Alegre – O valor das diárias pagas pelo Executivo a todo servidor público federal varia de acordo com o tamanho da cidade: nas capitais, a diária é de R$ 123,70 e no interior, de R$ 68,72. Como as operações do grupo móvel ocorrem em municípios menores, o valor pago, de R$ 68,72, é considerado insuficiente para cobrir hospedagem e alimentação dos agentes federais e dos fiscais do Ministério do Trabalho. A secretária de Inspeção do Trabalho, Ruth Vilela, disse que encaminhou ao Ministério do Planejamento um pedido de reajuste excepcional do valor das diárias para os policiais federais e os fiscais. Ruth pediu ao governo que se pague, para essas duas categorias, diárias de R$ 123,70 também no interior, em vez de R$ 68,72. "É um problema com o qual venho lutando desde 2003. É uma medida paliativa. O valor baixo da diária paga não permite, por exemplo, que os policiais e os fiscais se hospedem em locais mais seguros, já que se trata de uma operação de alto risco. Não é uma questão de luxo. Trabalhamos com pessoal voluntário, servidores que gostam do que fazem e cujas ações estão atingindo resultados excepcionais", disse Ruth Vilela.