Brasília – O relator da reforma da Previdência no Senado e líder do PT na Casa, Tião Viana (AC), admitiu ontem a possibilidade de entregar o parecer na Comissão de Constituição e Justiça (CCJ) sem fazer nenhuma alteração à proposta aprovada pela Câmara. As possíveis alterações, segundo Tião Viana, seriam feitas no plenário. Ele afirmou que conversaria ontem à noite com os líderes partidários. Hoje pela manhã, haverá uma audiência com os governadores que representam as cinco regiões – Marconi Perillo (PSDB-GO), Aécio Neves (PSDB-MG), Eduardo Braga (PPS-AM), Wilma Faria (PSB-RN) e Germano Rigotto (PMDB-RS), na Comissão de Assuntos Sociais (CAS) no Senado, para discutir a reforma. Em sessão extraordinária da CCJ, hoje a tarde, Tião Viana entregará o parecer. A apresentação do documento será feita no último prazo dos 15 dias que o relator tem para o apresentar.