O presidente interino do Senado, senador Tião Viana (PT-AC), reafirmou que a emenda constitucional que prorroga até 2011 a vigência da Contribuição Provisória sobre Movimentação Financeira (CPMF) deve ser votada até 14 de dezembro. Ao responder a uma pergunta sobre a obstrução que o PSDB e DEM vêm impondo às votações no plenário da Casa, Viana disse que não lhe cabe interferir nas estratégias da oposição.

"O governo tem obrigação de colocar 41 votos em plenário, no mínimo, para votar as medidas provisórias e, com isso, assegurar a rotina da ordem do dia, que é ter sessão deliberativa e contar prazo para que a CPMF seja votada no seu prazo", disse Viana, acrescentando: "Penso que até o dia 14 de dezembro temos todas as condições de votar a matéria em primeiro turno. A mim cabe preservar o regimento e fazer com que ele seja obedecido..