A diretora de fotografia paulistana Carla Dauden, que mora em Los Angeles, nos Estados Unidos há cinco anos, revolveu expressar por meio de um vídeo a sua indignação pelo fato de o Brasil ser assimilado apenas à Copa do Mundo, “festa e dança” e “bundas grandes”. O vídeo intitulado “No, I’m not going to the world cup” (Não, eu não vou à Copa), já foi visto por mais de 650 mil pessoas e se transformou em um fenômeno nas redes sociais.

Inicialmente, Carla queria que o vídeo fosse engraçado, mas o tom sarcástico vai dando lugar à critica que recai sobre um país que despeja milhões de reais em investimentos para o evento futebolístico, mas “deixa de lado” setores primários da sociedade, como educação, saúde e segurança.

Mostrando imagens do caos da saúde pública, pelo qual milhares de brasileiros passam todos os dias, ela pergunta: “esse país precisa de estádios?”. Entretanto, a intenção dela não era de que o vídeo, que levou duas semanas para ficar pronto, se transformasse em um “hit”, ao contrário, Carla queria informar aos americanos como as “coisas funcionam no Brasil”.

Tocando em verdadeiras chagas do chamado “Legado da Copa”, como a remoção de criminosos das favelas cariocas, ela coloca em pauta que muitas soluções estabelecidas pelo governo, não passam de algo para “inglês ver”. “A gente não precisa que o Brasil impressione o mundo, a gente precisa que os brasileiros tenham saúde e comida”, diz Carla.

O Paraná Online quer saber a sua opinião. Clique aqui e utilize o nosso espaço para se manifestar sobre os protestos.

Confira o vídeo