O corpo da brasileira Janaína Reis, assassinada dia 1, deve ser cremado na sexta-feira, na cidade de Deerfield Beach, na Flórida, EUA. A comunidade brasileira na região está angariando fundos para ajudar a família, pois a cremação está orçada em US$ 10 mil. Janaína, de 17 anos, foi morta com um tiro na cabeça pelo namorado, o porto-riquenho Juan Rafael Arrieta Rolon, de 22 anos. Ele confessou o crime e está preso.

A cerimônia ocorrerá seis dias depois do assassinato porque a irmã da garota, Frederica Reis, que mora no Espírito Santo, teve dificuldades para obter o visto para entrar em território norte-americano. Ela deve embarcar para os EUA hoje à noite.

O jornalista brasileiro Toni Barros, que edita, na Flórida, o jornal "3 News USA" , voltado à comunidade brasileira contou que Janaína era bastante conhecida na comunidade brasileira, pela sua beleza e simpatia. "Era uma garota extrovertida e bastante amável".