Depois de Belo Horizonte, foi a vez de Brasília, a capital federal, ser confirmada como uma das sedes da Copa do Mundo de 2014 – o Brasil é franco favorito na disputa contra a Colômbia pelo direito de receber a competição.

Em reunião ontem (12) com o governador do Distrito Federal, José Roberto Arruda, o presidente da CBF, Ricardo Teixeira, garantiu que a cidade receberá jogos da competição e disse confiar nas ações governamentais para que ela se adapte às severas exigências da Fifa.

Mais do que um estádio em condições, a entidade máxima do futebol exige segurança, bons sistemas de transportes e comunicação e rede de hotéis à altura do evento.

José Roberto Arruda disse ter a intenção de ampliar o Estádio Mané Garrincha, onde seriam realizados os jogos. Com a reforma, o estádio passaria a ter capacidade para 75 mil pessoas. O governador manifestou a esperança de receber a abertura ou a final da Copa do Mundo.

Ao mesmo tempo em que mostra boa vontade com Brasília e Belo Horizonte, o presidente da CBF deu um duro recado aos dirigentes do futebol paulista, ao praticamente descartar o Estádio do Morumbi para sediar jogos da Copa.

Apesar de dizer que são imensas as dificuldades técnicas para adequar o estádio do São Paulo às exigências da Fifa, o dirigente disse confiar na pujança do Estado para resolver a questão.