A sede administrativa da Hemobrás, estatal que será criada para a produção de hemoderivados e pesquisa em biotecnologia, será temporariamente em Brasília. A definição, publicada na edição de hoje do Diário Oficial da União, é o primeiro passo para que algumas atividades burocráticas da empresa possam ser feitas. Nos próximos dias, deverá ser publicado um decreto criando a empresa, que será instalada em Pernambuco, Estado onde o ministro da Saúde, Humberto Costa, fez sua vida política.

O coordenador da Política Nacional de Sangue e Hemoderivados, João Paulo Bacarat, afirmou que Brasília deverá abrigar por pouco tempo a sede administrativa da Hemobrás. "Assim que a estrutura estiver pronta, certamente a sede será transmitida para o local da fábrica." A Hemobrás deverá empregar pelo menos 300 pessoas. Se não houver atraso no cronograma, a empresa deverá produzir os primeiros hemoderivados para teste dentro de três anos.

O projeto para a criação da empresa foi aprovado no Senado dia 10. De acordo com o Ministério da Saúde, os critérios que determinaram o local da construção do pólo foram políticos e técnicos. Além de Pernambuco, Rio e São Paulo tinham se candidatado para abrigar a fábrica. Segundo o ministério, no critério técnico, todos os Estados apresentaram condições semelhantes. Decidiu-se então fazer em Pernambuco, para incentivar criação de um pólo fora do eixo Rio-São Paulo.