Brasília (AE) – O Brasiliense assumiu a liderança isolada do quadrangular final da Série B do Brasiliense, ao vencer o Bahia por 2 a 1, na tarde deste sábado, no estádio Serejão, em Brasília. O time do Distrito Federal – há 30 jogos sem perder em casa – agora soma três pontos, contra 1 de Avaí e Fortaleza, que ficaram no 0 a 0. Os baianos não têm nada.

Edinho e Vadão, os técnicos de Brasiliense e Bahia, respectivamente, fizeram uma autêntica guerra de nervos ao longo da última semana. E a partida começou movimentada. Aos 2 minutos os donos da casa abriram o placar. Iranildo arriscou de fora da área e a bola bateu na trave antes de entrar: 1 a 0.

O gol sofrido logo no início desestabilizou o Bahia, que passou a ser pressionado pelo adversário e tinha dificuldades para passar da linha do meio-campo. Aos 29 minutos, Iranildo fez boa jogada e serviu para Fabrício, que pegou mal na bola e desperdiçou uma grande chance de ampliar para o Brasiliense.

O segundo tempo começou mais equilibrado e, como na etapa inicial, a primeira oportunidade de gol não demorou para aparecer. Aos 2 minutos, Fabrício perdeu chance para o Brasiliense. E aos 3, o Bahia respondeu com Selmir, mas não marcou.

Aos 12 minutos, o Brasiliense fez o segundo, com Fabrício chutando de fora da área. Com a desvantagem, o técnico Vadão mudou três jogadores do Bahia para tentar reagir. Mas, para piorar a situação do time baiano, Rodriguinho foi expulso por uma falta dura em Gérson.

Mesmo assim, o Bahia marcou seu gol, aos 24 minutos, com Rena. Apesar de ter algumas chances, o time baiano não conseguiu empatar e o Brasiliense acabou saindo com a vitória.

Brasiliense – França; Rogério Souza (Jamur), Gérson, Jairo e Possato; Deda, Pituca, Iranildo (Val Baiano) e Fabrício; Tiano e Sérgio Alves (Igor). Técnico: Edinho.

Bahia – Márcio; Paulinho (Neto Potiguar), Leonardo, Alisson e Bruno; Neto, Henrique (Rena), Rodriguinho e Robert; Ari e Selmir (Cícero). Técnico: Vadão.

Gols: Iranildo, aos 2 minutos do primeiro tempo; Fabrício, aos 12, e Rena, aos 24 do segundo.
Àrbitro: Vágner Tardelli – RJ
Cartão amarelo: Rogério Souza, Leonardo, Neto e Henrique
Cartão vermelho: Rodriguinho
Local: Estádio Serejão, em Taquatinga – DF