Campo Grande – A Polícia Federal (PF) realizou ontem uma operação para cumprir mandados de busca e apreensão em 19 locais em Campo Grande (MS), e simultaneamente na cidade de São José do Rio Preto (SP), relacionados a crimes contra o Sistema Financeiro Nacional e a Ordem Tributária. As investigações apontavam para a utilização de contas no exterior, conhecidas como CC5, como meio de promover evasão de divisas do País. Ainda segundo as investigações da PF, foram descobertas organizações criminosas que seriam responsáveis pela remessa ilegal ao exterior de aproximadamente US$ 30 bilhões, via contas CC5. O caso ficou conhecido nacionalmente como ?Caso Banestado?. No Mato Grosso do Sul, foram identificados pela força-tarefa da PF e Receita Federal 55 ?depositantes?, entre pessoas físicas e jurídicas, que transferiram milhões de reais para contas bancárias de ?laranjas? domiciliados em Foz do Iguaçu (PR). Estes realizavam transferências para contas bancárias no exterior via CC5. Os mandados de busca e apreensão foram realizados pela PF nas residências, escritórios e empresas de várias pessoas investigadas. O objetivo era juntar provas para os inquéritos instaurados na superintendência da Polícia Federal. O conteúdo do processo tramita em segredo de justiça.