Sob forte esquema de segurança, o presidente americano, George W. Bush, desembarcou às 20h15 no Aeroporto Internacional de São Paulo, em Guarulhos, acompanhado da primeira dama dos Estados Unidos, Laura Bush. Ele fez um breve aceno e, em seguida, desceu da aeronave a secretária Estado Condoleezza Rice. Menos de dois minutos depois de descer do avião, Bush já ingressava num Cadillac do governo americano, trazido ao Brasil, seguido por uma comitiva de cerca de 40 veículos com destino ao Hotel Hilton em São Paulo, onde ficará hospedado.

Bush foi recebido pelo prefeito de São Paulo, Gilberto Kassab, pelo cônsul geral americano em São Paulo, Christopher Mcmullen, pelo secretário municipal de Relações Internacionais, Alfredo Cutait e pelo embaixador do Brasil em Washington, Antonio Patriota.

Durante cerca de 20 minutos, não houve nenhum pouso ou decolagem na área do aeroporto em torno do Air Force One, o avião do presidente norte-americano. O forte esquema de segurança levou oficiais de segurança do governo americano, do Exercito brasileiro e do Grupo de Ações Táticas Especiais (GATE) da Polícia Militar paulista e do esquadrão do antibomba a inspecionarem com cães os equipamentos utilizados pelos jornalistas que cobriam a chegada. Nenhuma das autoridades concedeu entrevista após a saída da comitiva de Bush.

Amanhã,em companhia do presidente Luiz Inácio Lula da Silva, Bush vai visitar, pela manhã, o Terminal da Transpetro no aeroporto de Cumbica, onde fazem uma declaração à imprensa. No local funciona um terminal da Petrobras Distribuidora, que faz operações de carregamento de produtos como diesel, biodiesel, gasolina e álcool, e um terminal terrestre da Transpetro.

Lula e Bush têm novo encontro no início da tarde, seguido de almoço e declaração à imprensa no Hotel Hilton Morumbi. Bush embarcará no início da tarde para o Uruguai, segunda etapa de sua visita à América Latina.