A Casa Branca anunciou que o presidente dos EUA, George W. Bush, vai fazer um pronunciamento sobre sua nova política para o Iraque nesta quarta-feira às 12h, horário de Brasília. A nova estratégia levou dois meses para ser preparada e já vem sendo criticada pelos líderes do Partido Democrata no Congresso norte-americano, porque ela prevê uma elevação de pelo menos 20 mil no número de soldados dos EUA no Iraque.

No mês passado, um comitê bipartidário liderado pelo ex-secretário de Estado James Baker, aliado de Bush, fez uma série de recomendações para a Casa Branca, inclusive a redução gradual do número de tropas no Iraque, conversações para a estabilização do Iraque que incluam os vizinhos daquele país, especialmente Síria e Irã, e uma postura mais construtiva em relação ao conflito entre Israel e os palestinos.

Mas, além do previsto aumento de tropas, os sinais emitidos até agora pela Casa Branca são de que não haverá diálogo com Irã e Síria e de que a política de apoio incondicional a Israel não será mudada. O Congresso já aprovou US$ 500 bilhões para a guerra no Iraque e Bush deverá pedir mais US$ 100 bilhões em sua proposta de Orçamento de Defesa, a ser apresentada em 5 de fevereiro.

O conflito, iniciado com a invasão do Iraque em março de 2003, já deixou 3.014 mortos e cerca de 47 mil feridos entre os militares norte-americanos e foi um dos principais fatores para o Partido Republicano, de Bush, perder a maioria nas duas Casas do Congresso nas eleições de novembro passado.As informações são da Associated Press, citada pela Dow Jones.