O técnico Caio Júnior espera que a derrota de ontem para o Ipatinga, por 2 a 0, pela Copa do Brasil, não afete o lado psicológico do Palmeiras dentro do Campeonato Paulista. O time, que é o quarto colocado, pega no sábado o Marília, no Palestra Itália.

"Essa parte psicológica terá de ser muito trabalhada para esse jogo", contou o treinador em entrevista à rádio Bandeirantes. "Precisamos mostrar para o torcedor que nossa atitude dentro de campo continua a mesma. Uma vitória pode até deixar o Palmeiras na terceira posição no Paulista.

Apesar de pensar no lado psicológico, Caio Júnior também está preocupado com a parte física. O técnico teme que alguns jogadores sofram com a maratona. "O Edmundo é um exemplo, pois ficou de fora do jogo em Minas para descansar. Espero não ter mais problemas para o duelo com o Marília.

Edmundo terá de criar as jogadas sozinho contra o Marília, já que o time não terá Valdívia, que está na seleção chilena. Aliás a ausência do jogador foi criticada por Caio Júnior. "O clube paga o salário, mas os atletas sempre têm de se dedicar à seleção. Isso prejudica o trabalho.

Sobre o Ipatinga, o treinador acredita que será possível reverter a vantagem de dois gols dos mineiros. "O torcedor pode ter certeza de que colocaremos uma equipe que pressionará desde o início. Temos de arriscar tudo. Será um duelo emocionante.

O jogo de volta contra o Ipatinga, válido pela segunda fase da Copa do Brasil, só acontecerá no dia 05 de abril. O Palmeiras deixa Minas Gerais na noite desta quinta-feira. Na sexta, acontecerá o treino coletivo que definirá o time para o duelo com o Marília.