A Câmara de Sorocaba (SP) aprovou hoje projeto de resolução revogando a criação de 20 cargos de assessor parlamentar no Legislativo. O número iria se somar aos 100 assessores já colocados à disposição dos vereadores – cinco para cada gabinete. A medida foi tomada depois que a promotoria de Sorocaba do Ministério Público Estadual alertou para o número excessivo de cargos em comissão na Câmara.

Dos 202 funcionários, 114 foram contratados sem prestar concurso. A criação dos cargos adicionais ocorreu durante sessão extraordinária, no final de dezembro, quando os vereadores aprovaram também um aumento de 90% em seus salários para próxima legislatura. Dos atuais R$ 7,8 mil, os vereadores passariam a receber R$ 15 mil. O aumento salarial também foi revogado pela Câmara, depois que o promotor de Justiça Orlando Bastos pediu a cassação dos 20 vereadores.