Parcial divulgada pela Secretaria estadual da Saúde até a última quarta-feira (30) mostra que foram vacinados 84,9% da população com idade entre zero e cinco anos. Foram imunizadas 774.222 de um total de 911.607 crianças. Embora os índices sejam bons, a Secretaria informa que a campanha foi prorrogada até a próxima quarta-feira (06). ?A campanha foi prorrogada para que possamos alcançar índices mais altos e mantermos o Estado livre dessa doença?, explica o secretário Cláudio Xavier.

Das 22 Regionais de Saúde do Estado, União da Vitória e Ivaiporã já alcançaram a meta do Ministério da Saúde, que é vacinar no mínimo 95% da população nessa faixa etária. Essas duas Regionais já vacinaram 96,9% e 96,1% respectivamente. Os dados da Secretaria mostram que sete Regionais já passaram dos 90%. ?Queremos que todas as crianças do Paraná estejam protegidas contra a doença. Para isso precisamos que a população leve seus filhos para tomar as duas gotas da vacina?, conta a diretora do Centro de Informações e Diagnósticos de Saúde, Inês Vian.

De acordo com dados do Ministério da Saúde, nenhum Estado alcançou a meta. Até o momento, foram vacinados 75% das crianças no país. O Estado que mais vacinou foi Pernambuco, com 93% do público alvo imunizado. Em seguida vem o Distrito Federal com 87%, Sergipe com 85% e o Paraná com 84,9%.

A estudante Nataly de Oliveira Rodrigues tem um filho de dois meses e participou pela primeira vez da campanha. Ela já vacinou seu filho contra a poliomielite e enfatizou a importância de manter essa doença longe do país. ?Todas as mães devem levar os filhos para serem vacinados. Mesmo com a doença erradicada desde 1989 no país e 1986 no Paraná, precisamos manter a prevenção?, disse.

Doença ? A poliomielite, conhecida também como paralisia infantil, é uma doença infecciosa e altamente contagiosa. Ela afeta o sistema nervoso central e leva a pessoa a ter paralisia com deformidades, podendo chegar à morte. O vírus é transmitido via fecal-oral e persiste até dezessete semanas no ambiente. Cerca de 90% das pessoas acometidas pelo vírus não apresentam sintoma algum, mas podem espalhar a doença.

A vacinação ocorre em aproximadamente 2 mil postos espalhados pelo Estado no horário das 8h as 17 horas.