A Secretaria Municipal da Saúde lançou nesta sexta-feira, com duas mobilizações em pontos estratégicos da cidade, a campanha educativa para um Carnaval mais saudável. A campanha prevê a distribuição, neste período, de 400 mil preservativos e 20 mil folhetos com dicas sobre prevenção à aids, dengue e leptospirose, mais cuidados com trânsito, sol e alimentação durante o Carnaval e o verão.

"Estamos aproveitando a mobilização do carnaval para orientar as pessoas sobre cuidados que devem ser tomados durante toda a temporada de verão", afirmou o secretário municipal da Saúde, Michele Caputo Neto.

A distribuição do material começou com duas blitze educativas, das 14 às 16 horas, na Estação Rodoferroviária (na plataforma de embarque para as praias do Paraná) e proximidades do Jardim Botânico. Foram feitas abordagens aos veículos que seguiam em direção ao Litoral pela BR-277.

O material inclui folhetos, abanadores e um porta-trecos com um folder e duas camisinhas. O porta-trecos traz o slogan da campanha: é "Carnaval com Saúde é Melhor". O folheto da campanha divulga dois telefones úteis: o 156, a Central de Informações e Serviços da Prefeitura, e o Disque-Aids – (41) 322-2200.

Na Rodoferroviária, o serviço de alto-falante estará emitindo vinhetas a cada 15 minutos com as dicas que fazem parte do folheto da campanha. Oito organizações não governamentais, que são parceiras do programa municipal de DST/Aids também participarão da campanha. As ongs vão distribuir camisinhas e folhetos nos bailes populares de rua e casas noturnas. No feriado, os preservativos podem ser encontrados nas unidades de saúde 24 horas.

"A idéia é atingir durante os dias de carnaval, além da população em geral, público específico, como gays e profissionais do sexo", disse a coordenadora municipal de DST/Aids, Mariana Thomaz. "O importante é orientar as pessoas para que curtam um carnaval seguro, sem esquecer da responsabilidade com a saúde", acrescentou.

O casal de namorados Maria Olívia Gonçalves, de 18 anos, e Fabrício de Oliveira, 21, recebeu o kit do carnaval pouco antes de embarcar para Guaratuba. "É bom ter orientação sobre sexo seguro, porque a gente até pega a camisinha, mas nem sempre sabe como usar", comentou Fabrício. "Gostei de saber sobre dengue, que é perigosa, mas é fácil de evitar", disse a estudante Manoela Ferreira, 24, que vai passar o Carnaval em Pontal do Paraná.

Carnaval com Saúde

O folheto da campanha do Carnaval 2005 da Prefeitura de Curitiba traz dicas sobre prevenção à aids, combate à dengue e à leptospirose, cuidados com alimentação e exposição ao sol, além do alerta para os perigos de beber e dirigir. Confira:

Aids: use camisinha em toda relação sexual. A camisinha protege contra a aids e a gravidez indesejada.

Alimentos: compre e consuma alimentos em locais limpos. Não consuma alimentos com aspecto, cheiro ou sabor desagradáveis. Evite comer alimentos expostos ao sol, poeira e insetos. Beba bastante líquido. Deixe na geladeira alimentos que estragam com facilidade.

Corpo e pele: ao pegar sol, use sempre filtro solar, bonés ou viseiras. Use roupas leves.

Trânsito: álcool e direção – mistura explosiva que pode acabar com seu carnaval.

Dengue: o controle da dengue depende da eliminação do mosquito transmissor. Elimine os criadouros do mosquito, não deixando água limpa e parada em pneus, calhas, vasos, tambores e garrafas de plástico.

Leptospirose: evite o contato com água de enchente e esgoto. Não tome banho em rios e lagoas em área urbana. Coloque o lixo em sacos plásticos e recipientes bem tampados.