Belém, 14 (AE)- Os senadores Ana Júlia Carepa (PT) e Duciomar Costa (PTB), que disputam a prefeitura de Belém, travaram um debate tenso e recheado de ataques, na TV RBA, afiliada da Rede Bandeirantes.

O que mais se ouvia era um dizer que o outro nada entendia sobre assuntos como educação, saúde e transporte.

No auge do bate-boca, Duciomar denunciou que o atual prefeito Edmilson Rodrigues (PT), que estaria ao lado de Ana Júlia, durante a votação do dia 3, teria agredido com um soco no rosto uma eleitora que estava numa seção eleitoral. “Há registro disso na delegacia de polícia”, disparou o senador. Ana Júlia negou ter presenciado ou tomado conhecimento da suposta a agressão, chamando Duciomar de “incoerente e caluniador”.

No mais, enquanto Duciomar atacava a atual administração petista da capital, dizendo que a cidade está abandonada pela prefeitura, Ana Júlia rebatia, culpando o governo estadual pela falta de repasse de recursos ao município. “O meu adversário pretende acabar com a bolsa escola”, disse a candidata.

Duciomar respondeu que jamais fez tal promessa. E atribuiu a acusação ao “terrorismo da campanha eleitoral do PT”.

“A taxação dos aposentados da Previdência acabou entrando como tempero amargo da discussão entre os candidatos. Duciomar acusou Ana Júlia de votar pela taxação dos inativos.

Ela disse que votou, sim, mas a favor de 40 milhões de pobres, enquanto o senador do PTB votou para defender salários dos marajás e dos ricos.

Como ambos apóiam o governo Lula, ficou a dúvida sobre quem trará mais recursos para Belém no caso de ser eleito. “O Lula é do meu partido e já prometeu liberar o que eu pedir”, bateu Ana Júlia. Duciomar disse que ele não teria nenhum problema em pedir verbas federais para a capital paraense. “Eu e o meu partido, o PTB, damos credibilidade e governabilidade ao governo do presidente Lula.”