De um total de 423 propostas de abertura de novos cursos de pós-graduação no país analisadas em 2005, o conselho técnico-científico da Coordenação de Aperfeiçoamento de Pessoal de Nível Superior (Capes) aprovou 174 projetos: 106 para mestrado, 60 para doutorado e 8 para mestrados profissionais. O balanço foi divulgado hoje (19) pelo ministro da Educação, Fernando Haddad, e pelo presidente da Capes, Jorge Guimarães.

Haddad afirma que o levantamento é parcial porque 79 projetos ainda precisam ser avaliados. As propostas cobrem um total de 103 instituições, das quais mais da metade são novas unidades de ensino superior ou estabelecimentos com pequena atuação na área de pós-graduação.

"Universidades que não tinham curso de pós-graduação estão procurando a Capes para formar programas de pós-graduação consistentes, o que indica que o debate sobre educação superior teve um importante papel indutor no país fazendo com que as universidades buscassem esse caminho", destacou Haddad.

Segundo o presidente da Capes, as instituições que tiveram o pedido negado podem apresentar recurso à instituição no prazo de 30 dias.