Brasília (AE) – Uma carta com pó branco foi enviada ao gabinete do presidente da Câmara, Severino Cavalcanti (PP-PE) e assustou os funcionários da Casa. Mas o Departamento de Polícia Legislativa (Depol) do Congresso analisou o material e descartou a possibilidade de o pó ser uma substância tóxica. O Depol enviará o material à Polícia Federal (PF) para uma nova perícia. A correspondência foi endereçada à sala de apoio de Severino, localizada no 7.º andar do anexo 4 da Câmara.