Brasília ? Um grupo de cinco carteiros demitidos em 1997, durante uma greve nacional na Empresa Brasileira de Correios (ECT), está este momento no Palácio do Planalto na tentativa de encontrar o presidente Luiz Inácio Lula da Silva.

Eles querem entregar a Lula uma carta simbólica, na qual pedem apoio na aprovação do Projeto de Lei (PL) 3462/2000, que está na Câmara para ser votado. Se aprovado, o projeto prevê a reintegração de cerca de dois mil funcionários afastados da empresa naquela época por causa de uma greve nacional que durou 33 dias.

"Nós estamos aqui para pedir ao presidente que fique solidário ao nosso movimento e entre em contato com a liderança do governo na Câmara para que o Projeto de Lei entre na ordem do dia para ser votado", disse, Fátima Culo, da Comissão Nacional de Anistia dos Trabalhadores dos Correios e Telégrafos. Segundo a comissão, a ECT tem hoje 109 mil funcionários, sendo 48 mil cargos ocupados por carteiros.