O número de assaltos a estabelecimentos comerciais em Curitiba vem aumentando a cada ano que passa. De janeiro até junho deste ano, só em shopping centers, foram comunicadas ao número 190 da PM 76 ocorrências, sendo 69 furtos simples, dois furtos qualificados e cinco roubos. Ciente desta realidade, a Câmara dos Dirigentes Logistas de Curitiba (CDL), em parceria com a empresa SK Digital, lançou ontem, no restaurante do Senac, um novo projeto de segurança direcionado a seus associados, lojistas e empresários em geral. Trata-se de um equipamento de videomonitoramento 24 horas por imagens on-line, que deve começar a ser distribuído por intermédio de empresas de monitoramento de alarmes interessadas na nova tecnologia.

“O sistema consiste na instalação de câmeras na parte externa e interna dos estabelecimentos”, conta a presidente da CDL, Sueli Gulin Calabrese. “A grande novidade é que as imagens captadas, além de estarem sendo monitoradas 24 horas pela empresa de segurança responsável, podem ser acessadas pela internet. Assim, o proprietário pode monitorar a segurança de seu estabelecimento mesmo estando em casa ou viajando, a qualquer hora do dia ou da noite.”

As câmeras instaladas nos estabelecimentos são conectadas a um computador, que recebe uma placa e um software da SK Digital. O desenvolvimento da tecnologia custou cerca de R$ 400 mil. Para o consumidor final, o equipamento deve sair por cerca de R$ 2.500,00, mas este valor pode ser dividido por diversos lojistas, caso o sistema venha a ser instalado, por exemplo, em um shopping.

Projeto-piloto

Um projeto piloto de monitoramento da parte externa de um estabelecimento foi realizado no shopping Pólo das Malhas, no bairro do Boqueirão, na zona sul. O monitoramento 24 horas começou a ser desenvolvido no último dia 18 e, segundo a diretora comercial da SK, Maria Cristina Cordeiro, teve muito sucesso. “O sistema se mostrou muito eficiente”, garante. “Por meio das câmeras externas, podem ser identificadas brigas de rua, assaltos em estacionamentos, entre outras coisas. Já as câmeras internas podem identificar pequenos furtos.”

O Pólo das Malhas, de acordo com a CDL, foi escolhido para o projeto-piloto pelo grande número de lojistas envolvidos em três pavilhões comerciais e pelos constantes assaltos no local. Neste caso, a implantação do sistema foi gratuita.