O secretário da Segurança Pública do Paraná, Luiz Fernando Delazari, falou durante a reunião da operação ?Mãos Limpas? desta segunda-feira (15) sobre a instalação das celas modulares para abrigar presos durante reformas e ampliações em delegacias. Neste primeiro momento, está sendo feita a instalação de 21 celas no Centro de Triagem de Piraquara e já existem três prontas. ?Estas celas são equipadas com toda a infra-estrutura e higiene para abrigar 12 presos cada uma. Com isto, ganhamos espaço para fazer reformas em delegacias, como é o caso dos 3º e 8º Distritos Policiais, e estes presos já ficam aguardando a remoção para o sistema penitenciário?, disse Delazari.

A Secretaria da Segurança Pública do Paraná já começou a reforma do 1º Distrito Policial e vai iniciar, assim que as celas estiverem prontas, as reformas nos 3º e 8º Distritos Policiais. Os três já funcionam como Centros Integrados de Atendimento ao Cidadão (CIACs), mas eles precisam ser reformados para que a carceragem seja retirada e o espaço seja ampliado para atender as ocorrências.

Ao todo, foram encomendadas 60 celas, cada uma com capacidade para 12 presos. Cinqüenta delas serão utilizadas pela a Secretaria e dez serão utilizadas pelo IASP para a custódia de menores que provisoriamente ficam em delegacias de polícia. Elas serão distribuídas pelo Estado conforme a demanda de reformas, inclusive no interior. As celas são locadas e serão pagas com recursos estaduais para a empresa Brasilsat Harald S/A, que assumiu o projeto. O valor total mensal do aluguel será de R$ 99 mil.

Celas Modulares

As celas modulares foram desenvolvidas para proporcionar segurança e diminuir o número de funcionários que cuidam da carceragem. Além disso, oferecem conforto e higiene ao preso. A mesma tecnologia destas celas foi utilizada para construir o presídio de Araraquara, no interior de São Paulo.

A estrutura é feita de concreto monobloco, livre de frestas, para impedir escavações. O concreto é mais resistente que o utilizado em construções comuns, além de ter estrutura de aço.

O banheiro e chuveiro são dentro da cela, impedindo a freqüente saída dos presos. Os móveis são de concreto, presos à parede. Toda a parte elétrica e hidráulica é feita por fora da cela, para que os funcionários não precisem entrar para eventuais concertos. O piso é revestido com vinil industrial, para facilitar a limpeza. Como cada cela é independente – com caixa d?água e sistema elétrico individual ? é possível a instalação de outras iguais.

CIACS

Os CIACs (Centros Integrados de Atendimento ao Cidadão) foram inaugurados no final de 2003, para agilizar o trabalho das delegacias. Com as reformas, não haverá mais carceragem, fazendo com que os funcionários dediquem-se exclusivamente a atender as ocorrências. Além do trabalho diurno, uma equipe formada por um delegado, dois escrivães e três investigadores faz o plantão no CIAC das 19h às 7h30. Nos distritos comuns, o delegado não é obrigado a ficar na delegacia neste período.

Até outubro de 2003, toda a população da capital era atendida apenas pelo Centro Integrado do 1º Distrito. Em novembro daquele ano foram criados os Centros Integrados de Atendimento ao Cidadão do Portão (8º DP) e do Vista Alegre (3º DP). Estes CIACs precisam agora passar por uma reforma para serem ampliados e toda a carceragem ser retirada definitivamente.

Além de agilizar o trabalho da Polícia Civil, este sistema permite aos policiais militares dedicar mais tempo ao policiamento nas ruas, já eles perdem menos tempo dentro das delegacias.