O presidente da Venezuela, Hugo Chávez, classificou de "pura basura" (em espanhol puro lixo) as críticas que tem recebido por querer governar por decreto, sem necessitar da aprovação da Assembléia Nacional Venezuelana, e por querer se reeleger várias vezes. "É o puro lixo das oligarquias", afirmou o presidente em entrevista no hotel Rio Othon Palace após a Cúpula do Mercosul. Ontem, o legislativo venezuelano aprovou projeto de lei para dar a Chávez o poder de governar por decreto por 18 meses.

O presidente Chávez assumiu um tom conciliador ao comentar o incidente durante a Cúpula, quando pediu licença ao presidente Luiz Inácio Lula da Silva para defender o presidente da Bolívia, Evo Morales, que fizera uma crítica à Colômbia e ouvira uma resposta do presidente colombiano Álvaro Uribe. Chávez minimizou o episódio e disse que Evo é um homem duro. Ao se referir ao presidente colombiano, afirmou: "somos amigos".