O chefe de gabinete do ministro da Fazenda, Antonio Palocci, Juscelino Dourado, disse há pouco à CPI dos Bingos que ele não se encontra há um mês com o advogado Rogério Buratti, com quem tem uma relação pessoal e familiar consolidada. "Não tive oportunidade de encontrá-lo", afirmou.

Segundo Dourado, a relação com Buratti, que é seu padrinho de casamento, vem desde 1990. Juscelino Dourado confirmou a nota que divulgou recentemente, na qual afirma que 9 vezes com Buratti, em Brasília. "Mas não houve nenhum encontro de Rogério com o ministro Palocci", garantiu Dourado enfatizando ser o responsável pela agenda de trabalho do ministro.

"Cuido de toda agenda do ministro e não de sua atividade social". Ele negou ao relator da CPI, senador Garib aldi Alves (PMDBN-RN) que o terreno que comprou no condomínio de Ribeirão Preto teria custado R$ 200 mil, conforme anunciado na imprensa. Juscelino Dourado disse que custou R$ 80 mil.