Foto por:

A Holanda vai derrotar a Espanha na final do Mundial de futebol domingo, prevê um chimpanzé de um jardim zoológico estoniano a quem um jornal local ‘encomendou’ um palpite, como aconteceu com Paul, o polvo de Oberhausen.

O problema é que o prognóstico de Pino pode ser tendencioso, porque o animal nasceu em Amsterdã, destaca o tabloide estoniano Ohtuleht.

Por causa disso, a direção do jornal pediu ao jardim zoológico verificar se outros animais partilhavam a opinião de Paul, o polvo, que se tornou célebre pelos acertos de suas previsões precedentes e que prognosticou, nesta sexta-feira, a vitória da Espanha.

O chimpanzé Pino, que foi levado de Amsterdã a Tallinn, em 1994, recebeu, hoje, dois sacos de papel com comida. Um deles tinha o desenho de uma bandeira holandesa e o outro, a da Espanha.

Ele escolheu, imediatamente, o saco com as cores da bandeira nacional holandesa (vermelho, branco e azul) – deixando de lado o vermelho e o amarelo da Espanha.

O zoológico decidiu repetir o teste, confiando a escolha, desta vez, a um outro animal enjaulado, o potamóquero vermelho, um porco selvagem que vive na África central, que se mostrou muito mais hesitante. Demorou 15 minutos até devorar o saco de comida com a bandeira holandesa.

Mas este animal também corre o risco de não ter sido neutro.

Seu nome, “Apfelsin” quer dizer, em estoniano, … “laranja”.