Havia 12 tripulantes no barco Costa Azul, pertencente à TEC-SUB Engenharia Subaquática, de Santos, que afundou, no final da noite de ontem na Praia do Gragoatá, em Niterói. A informação é do Grupamento Marítimo dos Bombeiros de Botafogo, cujos policiais auxiliam militares da Capitania dos Portos na busca pelas vítimas do naufrágio. O grupo, que trabalhava na manutenção no emissário da Barra da Tijuca, seguia para Jurujuba em Niterói, onde o barco seria reabastecido.

Segundo o Corpo de Bombeiros, o Costa Azul chocou-se lateralmente contra um navio cargueiro que entrava na Baía de Guanabara. Quatro dos 12 tripulantes haviam sido resgatados com vida até às 5h desta manhã de hoje. São eles: Eduardo da Silva Pinto, Tiago Batista Barros, Eliezer Chaves Oliveira e André Luiz Loenzeti. Seguem desaparecidos oito pessoas, identificadas apenas pelos prenomes de Esmeraldo, Tamaioto, Josimar, Elivelton Robson, Osvaldo e Gustavo. O Mestre Arrais, que também estava no barco, ainda não foi identificado.

As buscas pelas vítimas estão bastante prejudicadas por causa do mar agitado. O mergulhador Leandro Nunes, que trabalha com a equipe que estava no Costa Azul, escapou do acidente pois estava em seu dia de folga. Segundo ele, trabalham no barco mergulhadores, marinheiros, um supervisor, um cozinheiro, e o mestre Arrais. Nunes disse que o grupo trabalha 21 dias seguidos. A Capitania dos Portos negou-se a passar informações.