Depois de quase uma semana de chuvas, o sábado amanheceu nublado, mas seco, facilitando a largada da 1ª Corrida de Revezamento do Circuito das Nascentes do Iguaçu. São 394 atletas de 64 equipes disputando a prova de 82,5 km, que passa por seis municípios da Região Metropolitana – Piraquara, Quatro Barras, Colombo, Almirante Tamandaré, Campo Magro e Curitiba.

A largada aconteceu às 7h30, em frente à Prefeitura de Piraquara. O prefeito Gabriel Jorge Samaha, e os secretários municipais de Assuntos Metropolitanos e de Esporte e Lazer de Curitiba, Rui Hara e Raul Plassmann, que coordenam a prova, assistiram à saída dos atletas e se mostraram entusiasmados com a receptividade da população.

Em todos os municípios, nos locais onde acontece o revezamento, a população se reúne para assistir a passagem dos corredores. Nos pontos de transição, as prefeituras montaram quiosques que divulgam atrações turísticas, culturais e gastronômicas das cidades.

A expectativa dos organizadores é que os primeiros atletas concluam a corrida por volta das 13 horas. A prova terá duração máxima de 8 horas e a premiação está marcada para 15h30, no Parque São Cristóvão, em Santa Felicidade.

Na chegada, no Parque São Cristóvão, as equipes serão recebidas pelo prefeito em exercício de Curitiba, Luciano Ducci, e mais os prefeitos dos municípios participantes, que farão a premiação.

Serão premiados atletas nas categorias Dupla, Aberta (atletas com mais de 16 anos), Aberta Mista (no mínimo dois atletas de cada sexo), Feminina, Veterana Masculina (atletas nascidos até 1966) e Veterana Feminina (atletas nascidas até 1971). A prova prevê punição para a equipe que poluir o meio ambiente.

Embora esteja em sua primeira edição, a Corrida de Revezamento do Circuito das Nascentes está entre as maiores provas do sul do país, junto com a Volta à Ilha de Florianópolis (155 km) e a travessia de São Francisco do Sul (90 km).

Trajeto seguro

A corrida conta com um esquema especial de segurança montado pelas polícias Militar, Rodoviária Estadual, Federal, com o apoio da Guarda Municipal e Diretran, em Curitiba, e a participação dos demais municípios.

A sinalização e a orientação dos corredores está sendo feita através de galhardetes, instalados a cada 150 metros, marcação na pista e, em diversos pontos, principalmente em locais de bifurcação ou que exigem maior cuidado do atleta, com funcionários dos municípios e da organização.

A Polícia Militar colocou à disposição 40 motociclistas, um para cada 2 km da corrida. A Polícia Rodoviária Federal está presente nas duas rodovias federais (a BR 116 e a Estrada da Ribeira), e a Polícia Rodoviária Federal nas estradas do Estado (Rodovia dos Minérios, Rodovia do Cerne e Rodovia da Uva).