O ministro da Integração Nacional, Ciro Gomes, cobrou hoje, durante visita a Belém, agilidade na apuração das fraudes envolvendo desvio de recursos da extinta Superintendência de Desenvolvimento da Amazônia (Sudam), hoje Agência de Desenvolvimento da Amazônia (ADA). ?É uma situação insustentável conviver com 540 projetos suspensos, alguns deles sérios, outros com irregularidades secundárias formais e aqueles com fraude e corrupção?, definiu Ciro.  Cobrado por governadores e empresários sobre liberação de recursos para projetos cuja tramitação dentro da Sudam não apresentaram irregularidades, ele prometeu que dentro de 60 dias irá ?encontrar uma fórmula de resolver o problema?. Ciro reconheceu que a suspensão dos recursos, que seriam destinados aos projetos sérios trouxe ?muitos prejuízos? à economia da região.