A partir da próxima semana, o cliente da telefonia fixa que mudar de endereço, em uma mesma cidade, e continuar na mesma operadora, não precisará mais trocar de número de telefone. É o início da portabilidade numérica da telefonia, que será implantada em todo o País em março de 2009.

A possibilidade de manter o número do telefone mesmo mudando de operadora passará a valer comercialmente a partir de dezembro do ano que vem e começará pelas principais capitais.

A Agência Nacional de Telecomunicações (Anatel) aprovou ontem o regulamento da portabilidade e estabeleceu um cronograma de implantação para as empresas

Até junho de 2008, as operadoras terão de preparar as suas redes para a mudança e, em setembro, começa a fase de testes. O cliente poderá manter o mesmo número apenas de telefone fixo para fixo e de móvel para móvel.

No caso da telefonia celular, a portabilidade pode ocorrer dentro de áreas com o mesmo DDD. Já na telefonia fixa, a migração só se dará dentro de uma mesma cidade ou entre municípios com continuidade urbana.

O conselheiro da Anatel Pedro Jaime Ziller, relator do regulamento, citou como exemplo o caso de Osasco e São Paulo, que fazem parte de uma mesma região metropolitana.

O benefício de mudar de operadora e manter o número do telefone só vai chegar de fato ao cliente da telefonia fixa em apenas 600 localidades que são atendidas por mais de uma empresa.