Os programas habitacionais da Companhia de Habitação do Paraná (Cohapar) avançam em todo o Estado com a conclusão, nesta quarta-feira (25), de mais 312 moradias populares em dez municípios. Foram finalizadas 38 unidades do programa Casa da Família em Florestópolis, 40 em Planalto, 37 em Toledo, 74 em Espigão Alto do Iguaçu, 12 em Virmond, 46 em Capanema e outras 17 em Irati. As casas são localizadas em área urbana e os mutuários puderam escolher entre cinco projetos arquitetônicos diferentes para cada padrão, que varia de 32 a 63 metros quadrados.

Na área rural, a Cohapar concluiu 20 moradias do programa Casa da Família Indígena na reserva Marrecas, localizada no município de Turvo. Pelo Casa da Família Rural, foram concluídas 14 unidades em Marilândia do Sul e outras 14 em Rosário do Ivaí.

Para o presidente da Cohapar, Luiz Claudio Romanelli, a conclusão das obras vai beneficiar direta e indiretamente, centenas de paranaenses. ?São pessoas que buscavam há muito tempo a moradia própria e, só agora, com a ação efetiva do governo Roberto Requião, é que estão realizando um sonho de ter um teto, podendo escolher o projeto que seja mais adequado ao perfil familiar?, diz Romanelli.

No Casa da Família Rural, a Cohapar constrói casas de 52 metros quadrados, com objetivo de viabilizar moradias dignas às famílias de pequenos agricultores que vivem precariamente em casas com más condições de conservação. O programa é coordenado pela Secretaria de Estado da Agricultura e do Abastecimento e as moradias são construídas pela Cohapar.

O Casa da Família é destinado às famílias com renda de até R$ 1.500, com financiamentos subsidiados às famílias com menor renda. No programa, a Cohapar formaliza convênios com os municípios que fazem a doação das áreas e executam os serviços de infra-estrutura, como abertura de ruas, ensaibramento ou cascalhamento, demarcação dos lotes e instalação de rede de água e energia elétrica, iluminação pública, rede de esgoto e de drenagem.