A morte de Cleciane Gomes dos Santos, de 13 anos, na noite da terça-feira, provocou comoção em Petrolina, no sertão do São Francisco. Colegas de classe da menina, que estudava na Escola Municipal Santa Terezinha, esperaram por ela, na rua, logo depois do término das aulas, para lhe dar um castigo que terminou em tragédia. Cleciane morreu asfixiada por ter aspirado areia, depois de ter caído no chão devido aos tapas e chutes desferidos por uma menina de 14 anos e um menino de 13.

A polícia investiga se os dois adolescentes colocaram areia na sua boca, provocando a asfixia. Os agressores já se encontram na unidade da Fundação da Criança e do Adolescente (Fundac) do município. Cleciane era a caçula de cinco irmãos. Seu corpo foi enterrado anteontem, em Santa Cruz da Venerada, a 160 quilômetros de Petrolina, onde nasceram seus pais. De acordo com a polícia, não houve a intenção de matar. "O motivo foi bobo, fútil, coisa de adolescente, a vítima teria chamado a outra de piolho, piolhenta", afirmou o comissário de polícia Agildo de Lira Ferreira. Cerca de dez adolescentes que testemunharam a agressão foram ouvidos até ontem.