A diretoria do São Paulo ainda não oficializou a saída de Grafite. Mas o atacante já tomou a primeira providência para fechar o negócio com o Le Mans, da França: assessorado pela advogada Gislaine Nunes, ele entrou com um pedido de liberação imediata na Justiça do Trabalho, alegando atraso de pagamento de direito de imagem.

A liminar pode ser conseguida nesta quinta-feira. O São Paulo teria atrasado o direito de imagem no final do ano passado. Pensava em pagar no final do mês.

Depois da derrota para o Juventus, Grafite deixou o gramado despedindo-se do clube pelo qual foi campeão três vezes em 2005. E ainda fez questão de culpar a diretoria por sua decisão. "Eu não queria ir, queria ficar e ser valorizado, mas a diretoria não entende isso", disse o jogador. "Provavelmente foi minha despedida."

Marco Aurélio Cunha, superintendente de futebol do clube garante que o São Paulo aguarda a oferta do Le Mans. "Nós não temos pressa, quem tem de se apressar é o Le Mans", ponderou. "Até agora, houve apenas consulta de empresários."

O mercado europeu fecha em 31 de janeiro. A multa contratual de Grafite é de US$ 3 milhões e o Le Mans estaria disposto a pagar US$ 4,8 milhões. O pouco tempo para se fechar o negócio será usado como pressão do São Paulo para conseguir uma proposta melhor.

Se está perdendo Grafite, o São Paulo está mais perto de acertar a contratação do lateral-direito Maurinho. Nesta quarta-feira, a diretoria confirmou que conseguiu um acerto com o centroavante Luizão, que é dono de 50% dos direitos federativos do jogador. Agora, vai negociar com o Cruzeiro, que tem a outra parte.

"Estamos acertando isso, mas só vamos considerar o jogador como nosso quando ele estiver totalmente acertado com o São Paulo", disse Marco Aurélio Cunha.

A negociação só não pode ser confirmada pelos dirigentes porque o Santos também teria interesse no jogador do Cruzeiro. A lateral-direita é posição considerada prioritária pela diretoria são-paulina, desde a venda de Cicinho para o Real Madrid, da Espanha. Nas primeiras rodadas do Campeonato Paulista, o meia Souza tem atuado de forma improvisada na função.

O zagueiro Lugano mostrou-se conformado com o mau início do São Paulo na temporada. "Perdemos alguns jogadores que desequilibravam a nosso favor, como o Cicinho e o Amoroso", reconheceu o uruguaio. "Eles precisam de substitutos para que a gente volte a dominar. E tivemos azar porque fomos melhores contra o Juventus e não marcamos."

Para enfrentar o Guarani, domingo, no Morumbi, o centroavante Aloísio, que se recupera de lesão, pode ser o principal reforço da equipe.