Representantes dos grevistas do Instituto Nacional de Seguridade Social (INSS) estão reunidos, neste momento, para decidir se acatam uma proposta feita, nesta terça-feira, à noite pelo ministro do Trabalho, Luiz Marinho.

De acordo com uma das líderes do movimento e diretora da Confederação Nacional dos Trabalhadores em Seguridade Social (Cntss) Miraci Astum, Luiz Marinho se comprometeu a intermediar as negociações entre os servidores e os ministérios do Planejamento e da Previdência para o fim da greve no órgão sob uma condição. "O ministro disse que nos ajudará a negociar o fim da paralisação na Saúde e no Trabalho desde que a greve no INSS acabe", explica.

Ontem, representantes dos grevistas participaram de uma reunião com o secretário de Recursos Humanos do ministério do Planejamento, Sérgio Mendonça. O objetivo do encontro era a construção de uma proposta conjunta para o término da paralisação no instituto.

Mas os grevistas incluíram reivindicações dos servidores da Saúde e do Trabalho na pauta de negociações. Por isso, segundo Sérgio Mendonça, não houve acordo.