A Secretaria do Meio Ambiente e Recursos Hídricos iniciou nesta quarta-feira (21) a implantação do novo sistema de acesso à Ilha do Mel, que deverá aumentar o controle garantindo a entrada máxima permitida de 500 visitantes diariamente.

O Sistema proporcionará ainda o controle do recolhimento de taxas ambientais (cobrado no trapiche de acesso a Ilha em Pontal do Paraná) e ainda permitirá o conhecimento do perfil dos visitantes que cadastrará também os moradores e proprietários de residências na Unidade de Conservação.

O formulário de cadastro é obtido pelo visitante com o atendente da Ecoparaná. O visitante preenche o formulário e dirige-se ao caixa, entrega o formulário e informa a quantidade de dias de permanência. O caixa recolhe o formulário preenchido de emite o bilhete. Este mesmo sistema está sendo implantado na Estação Náutica de Paranaguá. Para menores de sete anos, será emitido bilhete zerado.

Prestadores de serviços públicos serão dispensados de pagamento de taxas ambientais mediante apresentação de identificação da empresa ou órgão a que pertencem, se estiverem a serviço.

Na Ilha do Mel o controle será feito no trapiche, por meio de conferência do ingresso, e as pessoas que não possuírem o ingresso deverão realizar o cadastramento e regularizar sua entrada na Ilha nos desembarques em Brasília e Encantadas.

Pré-Cadastro realizado pela Internet – O IAP pede que os turistas e visitantes priorizem o cadastro via internet no site www.pr.gov.br/iap para evitar filas no momento do cadastro.

O formulário de pré-cadastro deve ser preenchido e impresso com o número de cadastro. De posse do formulário o visitante pode dirigir-se diretamente ao caixa, entregando o formulário e informando a data de retorno. O caixa recolhe o pré-cadastro impresso e emite o bilhete. Este processo poderá ser utilizado para cadastramento de grupos, com o agrupamento dos cadastros individuais.

Os formulários de cadastro de visitantes e os pré-cadastros impressos recolhidos pelo caixa por ocasião da emissão do bilhete serão repassados à equipe do IAP, para digitação no sistema de Controle de Acesso.

Todos devem preencher o formulário de cadastro de visitantes, manualmente ou via internet e adquirir bilhetes de ida e volta. ?Este pré-cadastro objetiva reduzir o tempo no local de embarque, já que o visitante não precisará preencher o formulário manualmente, bastando somente adquirir a passagem. As pessoas cadastradas permanecerão no banco de dados para consulta futura?, explicou o presidente do IAP, Rasca Rodrigues.

A taxa de visitação para entrada na Ilha do Mel é de R$ 4,00. Já a taxa de travessia ida e volta R$ 12,00. O horário de saída dos barcos vai da oito ás 18 horas com saída a cada 30 minutos.

De acordo com a gerente Administrativa do IAP na Ilha do Mel, Ângela Soares, o novo sistema poderá ser utilizado em outras Unidades de Conservação do Paraná.

O banco de dados do sistema, alimentado pelos dados dos moradores, visitantes e dos cupons de venda, está estruturado de forma a permitir a geração de diversos tipos de relatórios e consultas, tanto operacionais, como gerenciais e estatísticas.

Entre os serviços disponíveis está a consulta da situação de visitas (número de pessoas na Ilha), resumo de arrecadação por instituição (IAP, Eco Paraná, prefeituras de Pontal do Paraná e Paranaguá), resumo de moradores por tipo, perfil de visitantes, estatísticas de visitantes por procedência, período do ano, localidade, estatística de ocupação da ilha por período (dia, semana, mês, ano), relatório de Estatística de venda de bilhetes por período (dia/hora, mês/dia, ano/mês).

A base de dados fiará sob responsabilidade da Companhia Paranaense de Informática (Celepar). Devido o sistema ser baseado em Internet, a Celepar criou um programa de proteção do Banco de Dados, denominado Fire-Wall. A Celepar dispõe desta estrutura, que protege bases de dados sediadas na Celepar de vários órgãos da administração públicas do Paraná.

O cadastro de visitas permitirá a obtenção de informações sobre o perfil dos visitantes, procedências, tempo mínimo, médio e mínimo e máximo de permanência, proporcionando subsídios para gestão de visitas à Ilha do Mel.

O morador/proprietário passará em balcão específico para cadastramento de morador. Apresentará os documentos necessários e o atendente fará o cadastro diretamente no sistema.

As pessoas já cadastradas no sistema atual serão dispensadas de novo cadastramento, a menos que sejam necessários dados adicionais.O morador passará em balcão específico para identificação, exigindo mediante identificação.

Os formulários de cadastro recolhidos pelos caixas serão repassados ao setor de Cadastro. Somente os formulários preenchidos à mão serão digitados. Os formulários impressos pela internet serão conferidos pelo número impresso no formulário impresso pelo computador do visitante.

Serão digitados os dados da visita (motivo, permanência, destino) e, antes da digitação dos dados do visitante, o operador digitará o Primeiro nome, o último nome e a data do nascimento, e o sistema verificará se o cadastro já existe. Se já existir, o sistema somente registrará a sua entrada na Ilha. Caso contrário, o funcionário do setor de cadastro digitará o restante dos dados.