Proteja como se fosse sua filha é o slogan da Campanha Nacional de Combate à Exploração Sexual de Crianças e Adolescentes, que começa hoje (15). O objetivo da campanha é incentivar caminhoneiros e outros profissionais de transporte a denunciar situações de violência sexual e de abuso contra crianças e adolescentes nas estradas brasileiras.

Serão distribuídos panfletos e cartazes nas estradas e vias de transporte de todo o país. O objetivo é alertar a população sobre a prática desse crime, que segundo o ministério da Justiça, tem pena que varia de um a 25 anos e pena máxima quando há morte da vítima.

Estudo do governo federal revelou que existem no país mais de 900 cidades onde se pratica a exploração sexual comercial infanto-juvenil. A Polícia Rodoviária Federal também fez um mapeamento e identificou 844 pontos de risco para crianças e adolescentes nas rodovias federais do país. Nos últimos sete meses, o disque-denúncia da Secretaria de Direitos Humanos recebeu mais de 10 mil denúncias de violência sexual contra criancas e adolescentes no país.

A Secretaria de Direitos Humanos quer que todo cidadão informe às autoridades sobre esse tipo de crime pelo disque-denúncia (0800 99 0500), um serviço gratuito, que funciona de segunda a sexta-feira, das 8 às 22 horas, e garante sigilo total ao denunciante.