A reforma no Mercado Municipal de Curitiba, cuja primeira etapa estará concluída na semana que vem, está custando caro para muitos permissionários. É que apesar do investimento de quase R$ 2,5 milhões por parte da prefeitura, os comerciantes estão tendo que arcar com as despesas de seus boxes, como colocação de piso e azulejo, instalação telefônica, elétrica e hidráulica. Alguns permissionários dizem que não sabiam que teriam que fazer gastar tanto, mas a administradora do Mercado Municipal, Helena Sobania, garante que todas essas informações foram repassadas logo no início das reformas.