Os curitibanos terão neste domingo (7) mais uma motivação para sair de casa e aproveitar a tarifa reduzida – de R$ 1,00 – do transporte coletivo. O comércio de rua estará aberto das 10 às 19 horas, em toda a cidade. A medida, estabelecida a partir de convenção coletiva entre empresários e trabalhadores do comércio, vai vigorar nos domingos que antecedem a períodos de grandes vendas de varejo, como este, perto do Dia dos Pais.

A expectativa é que a novidade tenha reflexo especial na área central da cidade, principalmente na Rua XV de Novembro, um dos mais nobres pontos de encontro da população e que, normalmente, fica esvaziado aos domingos. "O funcionamento do comércio vai estimular as famílias a virem para o centro da cidade e a tarifa domingueira facilita a movimentação das pessoas", disse o empresário Jonel Chede, presidente do conselho gestor do Centro Vivo, projeto desenvolvido pela Associação Comercial do Paraná (ACP), que tem a parceria da Prefeitura de Curitiba.

Segundo Jonel Chede, o funcionamento do comércio aos domingos é uma luta de mais de dez anos da ACP, que acredita ser este um fator de reanimação do centro da cidade nos fins de semana. "O centro de Curitiba, a Rua XV de Novembro é a marca mais representativa de Curitiba. Precisamos resgatá-la", afirma Chede.

O administrador regional da Matriz, Omar Akel, diz que o comércio aberto vai transformar o eixo da rua das Flores e da avenida Marechal Deodoro num grande shopping a céu aberto, também nos domingos, contribuindo muito para o esforço de animar a região. Ele lembra que a gestão do prefeito Beto Richa fortaleceu a parceria com a ACP e outras entidades no esforço para a revitalização do centro.

Um dos projetos da Prefeitura, elaborado pelo IPPUC, é o Marco Zero, que envolve todas as secretarias municipais e que prevê ações de curto, médio e longo prazos. O projeto prevê uma recomposição urbana, com desenvolvimento sócio-econômico da região.

Segundo a ACP, só na região central existem 1.300 estabelecimentos comerciais e de serviços, incluindo restaurantes e lanchonetes. A previsão é que as grandes lojas de departamento e as lojas de médio porte estejam funcionando neste domingo.

A convenção coletiva de trabalho do setor já definiu o calendário de funcionamento do comércio aos domingos. Depois deste dia 7, o comércio estará funcionando nos domingos de 4 de setembro, 9 de outubro, dias 4, 11 e 18 de dezembro de 2005 e 9 de abril e 7 de maio de 2006.