A Conab estima a colheita de café na safra 2005/06 em 33,3 milhões de sacas de 60 quilos. A previsão anterior, divulgada em abril, indicava produção de 32,5 milhões de sacas. Na safra 2004/05 a produção foi de 39,272 milhões de sacas. De acordo com a companhia, o incremento se deve às condições climáticas favoráveis, às melhorias nos tratos culturais e no controle fitossanitário.

O melhor tratamento dos cafezais é resultado da alta dos preços do café a partir do segundo semestre de 2004. Na comparação com a safra anterior, que foi de 39,27 milhões de sacas, a pesquisa aponta redução de 15,1% ou 5,94 milhões de sacas.

A produção de café arábica na safra 2005/06 foi estimada em 24,25 milhões de sacas de 60 quilos, queda de 23,5% (7,47 milhões de sacas), em relação à safra anterior.De acordo com os técnicos da Conab, a diminuição com relação à safra anterior ocorre não apenas em razão da bianualidade da produção cafeeira, mas também ao clima desfavorável nas principais regiões produtoras, principalmente nos últimos meses de 2004, quando as chuvas foram excessivas.

A produção de café robusta foi estimada em 9,078 milhões de sacas de 60 quilos na safra 2005/06, crescimento de 20,1%, ou 1,52 milhão de sacas, com relação à produção de 7,557 milhões de sacas em 2004/05. Segundo os técnicos da Conab, tal resultado é creditado às condições climáticas favoráveis, principalmente no Espírito Santo, maior estado produtor de café robusta.

A pesquisa de campo que permitiu estimar a produção foi realizada por 76 técnicos no período 3 a 29 de julho nos estados de São Paulo, Minas Gerais, Espírito Santo, Paraná, Mato Grosso, Rio de Janeiro, Bahia e Rondônia.