A economia brasileira, que enfrentou recessão, moratória e sucessivos planos econômicos, conseguiu dobrar o número de ricos em 20 anos e aumentar ainda mais a concentração de renda. Estudo divulgado hoje mostra que em 2000 existiam 1,162 milhão de famílias ricas no país, o correspondente a 2,4% da população brasileira. Vinte anos antes, o número de famílias ricas era de 507 mil, o equivalente a 1,8% da população.

Na pesquisa, ricos são as pessoas integrantes de famílias com renda mensal acima de R$ 10.982 (valores de setembro de 2003). Os dados foram reunidos pelo economista Marcio Pochmann no livro ?Atlas da Riqueza no Brasil?, que será lançado pela Cortez na Bienal do Livro. De acordo com o ?Atlas?, os 2,4% mais ricos do país têm uma renda média mensal de R$ 22.487. (Leia mais na edição de amanhã do jornal O Estado do Paraná)