O juiz federal substituto da 1ª Vara Criminal em Curitiba, Oziel Francisco de Souza, considerou procedentes as denúncias de gestão fraudulenta envolvendo o advogado e quatro funcionários do Banestado Leasing feitas pelo Ministério Público Federal em março de 1999. Foram condenados Carlos Antonio Almeida Ferreira (presidente do Banestado na ocasião), Adelino Ramos (vice-presidente do Banestado), Wilson Mugnaini (diretor do Banestado Leasing), Luiz Antonio Eugênio de Lima (gerente de desenvolvimento de negócios de leasing) e Milton Luiz Cleve Küster (advogado). (Leia mais na edição de amanhã do jornal O Estado do Paraná)