Cerca de 800 pessoas estão participando neste sábado e domingo (27 e 28), no Colégio Estadual do Paraná, da 8ª Conferência Municipal da Saúde, da qual sairão as diretrizes para o Plano Municipal de Saúde 2006-2009. "As conferências têm papel importantíssimo no processo de avanço da saúde coletiva", disse o vice-prefeito Luciano Ducci, que abriu o encontro, na noite de sexta-feira (26).

"Os principais avanços incorporados pelo Sistema Único de Saúde de Curitiba passaram pela discussão e aprovação dos cidadãos curitibanos representados nas conferências anteriores", afirmou Luciano Ducci. Como exemplo, ele citou o Código Sanitário do município, cujas bases foram debatidas na 2ª Conferência de Saúde, há 12 anos.

Os debates estão sendo conduzidos pelo secretário municipal da Saúde, Michele Caputo Neto, com a participação das presidentes do conselho estadual de Saúde, Simone Peruzo; e do conselho municipal, Maria Goretti Davi Lopes, de representantes de todos os segmentos que compõem o Conselho Municipal de Saúde. Estão inscritos 600 delegados e 120 observadores, que começaram a se preparar nas 88 conferências locais e 9 distritais que antecederam ao evento municipal.