O consumo de energia elétrica no Paraná cresceu 3,8% no primeiro trimestre deste ano comparado ao mesmo período de 2006. No acumulado dos meses de janeiro a março de 2007, foram consumidos 5,3 milhões de MWh (megawatts-horas) contra 5,1 milhões demandados no ano passado. Essa variação contempla o mercado cativo da companhia (mais de 3,3 milhões de ligações) e mais os consumidores livres, atendido pela estatal e por outras empresas.

Limitando-se a comparação somente ao mercado faturado pela Copel, o que excetua os consumidores livres supridos por outras companhias, a variação do consumo foi maior e chegou a 4,3% (total de 4,9 milhões de MWh em 2007 contra 4,7 milhões de MWh em 2006).

Esses patamares de evolução no consumo, segundo a Copel, sugerem uma expectativa de melhoria no desempenho das atividades produtivas paranaenses, principalmente em razão das condições de clima que favoreceram a agricultura e, como conseqüência, toda a cadeia do agronegócio. ?Quando o ritmo da produção no campo vai bem, ela reflete nos demais setores, aumentando a demanda por bens e serviços?, interpreta o presidente da empresa, Rubens Ghilardi. ?Os resultados de uma boa safra podem ser medidos tanto pelo número de colheitadeiras vendidas quanto pelo nível de ocupação da rede hoteleira nos destinos turísticos?, compara.