Corpo de Bombeiros segue neste sábado buscando pelos três desaparecidos no deslizamento de terra no canteiro de obras da Estação Pinheiros, da Linha 4 do metrô. O motorista da van da cooperativa Transcooper, que fazia o trajeto circular Terminal CPTM/Pinheiros (177 Y) e foi engolida pela cratera de 80 metros de diâmetro, Reinaldo Aparecido Leite, de 40 anos, e o cobrador Wercley Adriano da Silva, de 22 anos, estão desaparecidos, além de possivelmente alguns passageiros. Também está desaparecido um motorista que trabalhava na obra.

O Secretário de Transporte Metropolitanos, José Luiz Portella, disse nesta manhã que o guindaste de 50 toneladas que corre o risco de tombar permaneceu estável durante esta noite. Portella disse também que as equipes de bombeiros irão prender o guindaste com cabos de ferros para então iniciar o desmonte do equipamento, mas não deu previsão do horário de início da operação.

Na madrugada, foram retirados dois carros da cratera e também os quatro caminhões. Durante esta manhã, os bombeiros retiraram terra do local. Um grupo de resgate também tentou acessar o acidente por um dos túneis da obra.