Por ter feito o gol de ouro que eliminou a Itália nas oitavas-de-final da Copa do Mundo, as portas do Campeonato Italiano se fecharam para o atacante coreano Ahn, que atua no Perugia, clube da primeira divisão. O presidente não quer nem ouvir falar do jogador que ‘humilhou e ofendeu o país que o acolheu e ainda feriu o orgulho italiano’. 

Ahn, de 26 anos, foi muito criticado pela imprensa italiana. O diário Il Messaggero conta que ele chegou ao Perugia no ‘pacote’ da Daewoo, patrocinadora do time. O jornal revelou que o atacante é ‘alérgico’ ao idioma italiano, que só sabe dizer ‘ciao’ e que durante meses teve vários problemas de alimentação pois não gosta da comida italiana. A imprensa lembrou ainda que em dois anos atuando no futebol italiano, o novo ídolo coreano jogou apenas 25 partidas.

Mas de acordo com a imprensa internacional, o jogador não deverá se preocupar com a revolta dos italianos porque times como Barcelona, Glasgow Rangers e clubes alemães já estariam interessados em contratá-lo. (AG)