Os jogadores sul-coreanos ganharam uma compensação pelo bom desempenho na Copa do Mundo. Vão ganhar mais 25 meses para seguirem com suas carreiras futebolísticas antes de prestarem o serviço militar obrigatório. A Coréia do Sul havia falhado ao tentar passar da primeira fase nas cinco participações anteriores.

?É um grande benefício?, disse Ahn Jung-hwan, jogador do Perugia, da Itália. ?É um tema importante para os jogadores, pois muitos inclusive deixaram de jogar no exterior por causa disso?. Ahn, de 25 anos, está entre os 10 beneficiados pela medida. Os outros 13 atletas da seleção já cumpriram a obrigação.

Os outros jogadores atendidos pela medida divulgada nesta terça-feira pelas autoridades são Lee Chun-soo, Park Ji-sung, Song Chong-gug, Seol Ki-hyeon, Kim Nam-il, Choi Tae-wook, Cha Doo-ri, Lee Young-pyo e Hyun Young-min.

Os homens aptos devem servir o exército durante 26 meses e defenderem a fronteira com a vizinha Coréia do Norte. Os dois países foram separados em 1945 e passaram por uma guerra entre os anos de 50 e 53.

Medidas semelhantes já beneficiaram atletas sul-coreanos que protagonizaram grandes feitos. ?Espero que outros atletas profissionais possam desfrutar de tal benefício e espero que o governo continue a concedê-lo a outros?, desejou Ahn.