O lateral-esquerdo César, de 31 anos, é mais um reforço que o Corinthians conseguiu fechar. A confirmação foi feita pelo presidente Alberto Dualib, em Londres, nesta quinta-feira, após uma rápida negociação com a Internazionale, da Itália, clube que o jogador defendia desde a temporada passada.

Com a chegada de César, o time alvinegro já tem três reforços certos para serem inscritos para o Campeonato Brasileiro, pois a ele somam-se o volante Magrão (ex-companheiro do lateral no ABC, por coincidência), e o atacante Amoroso, ex-Milan. Todos devem se apresentar ao técnico Emerson Leão até o começo da semana que vem, para começar os treinamentos com todo o grupo.

Perto de fazer 32 anos, César se destacou quando defendeu o São Caetano, durante a campanha do vice-campeonato na Copa João Havelange, em 2000. O jogador se transferiu para a Lazio no meio de 2001, e demorou para se acertar na equipe – por ser brasileiro, foi atacado pela facção fascista da torcida, conhecida pelo ódio aos estrangeiros e pelos gestos racistas. Depois, foi para a Inter, onde disputou 13 jogos e marcou apenas um gol.

César ficou conhecido também no Brasil não só pelo futebol, mas também por ter sido preso antes de se tornar famoso. Foi em 1997 quando foi preso por ser cúmplice em um roubo. Cumpriu a pena de cinco anos e quatro meses e só conseguiu jogar devido às constantes autorizações judiciais.

A ficha técnica de César é:

Nome: César Aparecido Rodrigues.

Nascimento: 24 de outubro de 1974.

Peso / Altura: 71 kg / 1,81 m.

Clubes: Juventus-SP (1994-97); Etti Jundiaí (1998); São Caetano (1999-2001); Lazio (2001-2006) e Internazionale (2006)

Títulos: Copa da Itália (2003/04); Italiano (2005/06); e Supercopa da Itália (2006)