O tenente-coronel PM Valdir Copetti Neves foi convocado pela Comissão Parlamentar Mista de Inquérito do Congresso Nacional sobre a questão agrária, presidida pelo senador Alvaro Dias (PSDB-PR), a prestar depoimento sobre a organização de milícias armadas para proteger propriedades de ocupações promovidas pelo Movimento dos Agricultores Sem Terra (MST).

A reunião da CPMI ocorreu ontem no plenarinho da Assembléia Legislativa e foi bastante agitada, tendo em vista o teor abrasivo de encontros de proprietários rurais ligados à UDR e representantes dos grupos que lutam pelo acesso à terra.

A atuação do tenente-coronel Copetti, como prestador de serviços nas áreas de segurança e logística a latifundiários, foi descoberta pela Polícia Federal há algumas semanas, inclusive com a detenção do acusado.

Convocado pela CPMI, Copetti pretendeu desencadear alguma dissensão no ambiente, levantando suspeitas de atuação irregular por parte dos secretários estaduais Luiz Fernando Delazari (Segurança) e padre Roque (Trabalho).

A manobra diversionista, bastante comum entre militares, tem sido empregada mesmo de modo canhestro, sempre que é necessário minimizar o impacto da ameaça. A sociedade mais uma vez é agredida pela volúpia de indivíduos inadaptados ao convívio civilizado.