A Corte Especial do Superior Tribunal de Justiça (STJ) decidiu, há pouco, liberar, pelo menos temporariamente, o reajuste dos planos de saúde Bradesco e Sul América firmados antes de janeiro de 1999. Com isso, os contratos do Bradesco deverão ser reajustados em 25,8% a partir de junho e os da Sul América, em 26,1%. A Corte reformou decisão do presidente do STJ, ministro Edson Vidigal, que impedia o reajuste. Entretanto, a decisão, dada por medida cautelar, é provisória porque o ministro Nilson Naves pediu vista do processo e, portanto, poderá ou ser confirmada ou alterada, quando ele trouxer a matéria de volta a julgamento.